É possível prever o sucesso na vida de uma pessoa?

É possível prever o sucesso na vida de uma pessoa?

É possível prever o sucesso na vida de uma pessoa?

É possível prever o sucesso na vida de uma pessoa?

Conheça o poder da gratificação postergada.

 

Na década de 1960, Walter Mischel, um professor da Universidade de Stanford conduziu uma série de estudos psicológicos que ficaram conhecidos como o “experimento marshmallow”.

Estes estudos, feitos com crianças com idades na faixa de 4 a 5 anos, revelaram o que hoje se acredita ser uma das características mais importantes para o sucesso em saúde, trabalho e vida.

 

O estudo

O estudo consistia em trazer uma criança até uma sala com mesa, cadeira e um marshmallow sobre a mesa. À criança o pesquisador explicava que ela poderia comer o marshmallow quando quisesse, mas que se ela esperasse 15 minutos ela poderia comer aquele marshmallow e mais um como prêmio. Assim, se a criança decidisse comer o primeiro antes do pesquisador voltar, ela não ganharia o segundo marshmallow.

Então a escolha era simples: um prazer imediato ou prazer redobrado depois.

O pesquisador então deixava a sala por 15 minutos.

Havia uma câmara escondida na sala registrando o comportamento da criança em teste. Algumas crianças comiam o marshmallow tão logo o pesquisador saia da sala. Outras se contorciam, deslizavam em suas cadeiras enquanto tentavam se conter, mas acabavam cedendo à tentação alguns minutos depois. E finalmente, algumas crianças conseguiram esperar o tempo todo.

Publicado em 1972, este estudo popular ficou conhecido como “O Experimento Marshmallow”, mas a parte interessante veio anos depois.

O poder da gratificação postergada

Com o passar dos anos e o crescimento das crianças, os pesquisadores realizaram estudos de acompanhamento quanto ao progresso de cada criança em várias áreas. E o que eles acharam foi surpreendente.

As crianças que conseguiram postergar a gratificação imediata e receberam o segundo marshmallow acabaram tendo melhores notas na escola, menores níveis de abuso de substâncias proibidas, menor nível de obesidade, melhores respostas ao estresse, melhores habilidades sociais relatadas por seus pais e geralmente melhores pontuações em uma série de outras medidas de vida.

Os pesquisadores acompanharam cada elemento do estudo original por mais de 40 anos, e repetidas vezes, o grupo que esperou pacientemente pelo segundo marshmallow teve sucesso em qualquer característica medida. Em outras palavras, esta série de experimentos provou que a capacidade de postergar a gratificação foi fundamental para o sucesso na vida.

E isto você pode observar em muitas situações.

  • Se você postergar a gratificação de assistir televisão e fizer sua lição de casa agora, você aprenderá mais e obterá melhores notas.
  • Se você postergar a gratificação de comer fritas e guloseimas na rua, você vai comer de modo mais saudável ao chegar em casa.
  • Se você postergar a gratificação de terminar mais cedo sua sessão na academia e fizer mais exercícios, você ficará com uma forma mais interessante.

… e há inúmeros outros exemplos.

O sucesso geralmente se resume a escolher entre a dor da disciplina e o prazer do que é mais fácil fazer. E é disto que trata a postergação da gratificação.

Isso leva a uma questão interessante: algumas crianças naturalmente tinham mais autocontrole e, portanto, estavam destinadas ao sucesso?

 

Como se tornar melhor em postergar a gratificação

O ser humano não é um robô, que vai agir de uma forma programada; ele é senhor de suas decisões e aprende com estudo, observação do comportamento de outras pessoas, etc. O comportamento humano é muito mais complexo do que o estudo descrito, assim não é uma escolha feita por uma criança de quatro anos que determinará o resto de sua vida.

Mas, os estudos acima deixam uma coisa bem clara: se você quiser ter sucesso em alguma coisa, em algum momento você precisa se decidir por ser disciplinado e agir ao invés de se distrair e fazer o que é fácil. O sucesso em quase todos os campos exige que você ignore fazer o que é mais fácil e faça o que é mais difícil.

Mas a principal lição aqui é que, mesmo que você não sinta que é melhor postergar a gratificação, você pode se treinar para mudar seu comportamento com pequenas melhorias contínuas. É algo como ler um livro de 300 páginas, importante para o seu desempenho no trabalho. Num primeiro momento você pode dizer que não tem tempo, não é sua prioridade, está cansado, etc. etc. Mas, se você colocar como meta ler somente 10 páginas por dia, em 30 dias você terá lido o livro sem traumas e se sentirá realizado.

Tenha certeza de que vale a pena a postergação da gratificação.

 

Sucesso!

 

Vladimir de Lima

Nova Didática

Vladimir Lima